1ª enciclopédia de medicina tradicional xamânica

a nação indígena matsés, também conhecida como mayorunas, que fica situada na amazônia peruana, próxima da fronteira com o brasil, desenvolveu, em 2015, a primeira enciclopédia de medicina tradicional xamânica.

com mais de 500 páginas, a enciclopédia que foi feita numa parceria entre anciãos, a maioria com mais de 60 anos, e indígenas mais novos, foi escrita e editada pela comunidade em sua própria língua. ela é ilustrada com fotos e organizada pelo nome das doenças, explicando como reconhecê-las, suas causas e as plantas que podem ser usadas para combatê-las.

a ideia para a produção da enciclopédia surgiu como forma de preservação dos conhecimentos da nação indígena, devido a pouca importância que os jovens indígenas davam aos conhecimentos de sua cultura. a iniciativa foi dos próprios matsés, os únicos forasteiros que tiveram acesso ao material foram os integrantes da ong acaté, que ajudaram nas questões técnicas.

a acaté é uma ong norte-americana que tem se dedicado a auxiliar os matsés em projetos de desenvolvimento e sustentabilidade.

uma das maiores preocupações relacionadas a produção da enciclopédia é a biopirataria. medidas foram tomadas para que isso não viesse a acontecer, a mais importante delas, é o fato de que só exite na língua nativa dos matsés, não sendo traduzida para nenhuma outra.

segundo os lideres indígenas, esse seria apenas o primeiro passo de um projeto maior. a próxima etapa, consistirá no recrutamento de jovens, escolhidos pelos lideres, para acompanhar e aprender com os trabalhos de cada um dos xamas.


compartilhe!

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
  • RSS
  • PDF
  • Email