1º encontro sobre racismo e anti-racismo indígena no brasil acontece entre 14 e 16 de maio em cachoeira e são félix

com apoio financeiro do arts and humanities research council do reino unido, a rede de pesquisa “racismo e anti-racismo no brasil: o caso dos povos indígenas” se reúne para seu primeiro encontro entre os dias 14 e 16 de maio nas cidades de cachoeira e são félix, bahia. o evento fruto da rede de pesquisa entre a universidade federal da bahia e a universidade de manchester, contará com a presença de mais de 20 lideranças indígenas de diversas partes do país para debater sobre o tema do racismo em relação aos povos indígenas. a abertura das mesas será com a presena de ailton krenak, eliane potiguara, álvaro tukano e kabengele munanga. os interessados em certificados de horas deverão preencher o formulário online disponível aqui.

confira a programação:

 

segunda-feira, 14 de maio

boas vindas

18h, auditório do cahl

coletivo dos/das estudantes indígenas na ufrb
reitoria da ufrb
jorge cardoso, diretor do cahl
rita dias, profa. mestrado em história da áfrica, da diáspora e dos povos indígenas
fabricio lyrio, prof. cahl
lúcia sá, universidade de manchester
ailton krenak, núcleo de cultura indígena
felipe milanez, ufrb, coordenação do seminário

 

mesa de abertura

racismo e anti-racismo no brasil
ailton krenak, diretor do núcleo de cultura indígena
kabengele munanga, prof. visitante ppgcs/ufrb
eliane potiguara, escritora
álvaro tukano, diretor do memorial dos povos indígenas
mediação: felipe milanez

 

terça-feira 15 de maio

9h, casa de hansen bahia (são felix)

rodas de conversa com:
ailton krenak, álvaro tukano, eliane potiguara, denilson baniwa, daiara tukano, florencio vaz, elisa pankararu, felipe tuxá, eunice kerexu guarani, kum tum gamela, eloy terena, jurandir siridiwê xavante, make turu matis, paulo kenampa marubo, walquiria ramos gavião-parakatêjê, nenzinho gavião-akrantikateje, marlene brás pataxó, edson kayapó, aline ngrenhtabare lopes kayapó, olívio jekupé, brasílio pripra xokleng, alexandre pankararu, graciela guarani, genilson taquary
revelando o racismo através da arte
provocação inicial de denilson baniwa

 

14h, jardim interno do iphan (cachoeira)
o estado racial: racismo institucional
provocação inicial de edson kayapó

 

19h, jardim interno do iphan (cachoeira)
visões de mundo e espiritualidades: racismo ontológico e racismo epistêmico
provocação inicial de daiara tukano

 

 quarta-feira, 16 de maio

9h, auditório do cahl
o que vimos e ouvimos? sistematização e relatoria das rodas de conversas.
provocação inicial de eloy terena e erika yamada

 

14h, auditório do cahl
reflexões em direção a uma aliança descolonial anti-racista
provocação inicial de olívio jekupe

 

mesa de encerramento
18h, auditório do cahl

universidade, descolonialidade, ações afirmativas e racismo
elisa urbano ramos/ indígena pankararu, mestranda ppga/ufpe
felipe cruz vieira/indígena tuxá, doutorando ppgas/unb
florêncio vaz/indígena maytapu, prof. da ufopa
mediação: jurema machado, profa. cahl/ufrb.

 

 

fonte: https://ufrb.edu.br/


compartilhe!

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
  • RSS
  • PDF
  • Email