bailinho do latitudes, volume I

nesta edição, um pouco de bom groove pra começar a aquecer os músculos…

cinco anos de boa música, de shows, de encontros sobre arte e cultura latino-americana, de estudos, pesquisas, bailes… cinco anos de felizes encontros, de cumplicidades e de muito carinho. que a gente agradece. com abraço, com sorriso, com mais música pra animar a série de bailinhos que durante este mês de setembro a gente preparou a partir das sugestões enviadas por você, que embarca todas as semanas nestas nossas viagens musicais. obrigado a você, que ajuda a ampliar os horizontes por onde soam canções, poemas, imagens, saberes, sentires. jeito bonito e bom de a gente contar nossas histórias, de conhecer o que acontece ao redor.

gracias! muchas gracias por ter vindo, por estar, por seguir. la seguimos!

confira as canções e os artistas deste programa

[spoiler title=”cha cha cha” open=”0″ style=”1″]

cha cha cha, do duo alemão de produtores e djs ralf droesemeyer e mark foh wetxler, que juntos respondem por mo’horizons. a dupla é conhecida por capturar ritmos latinos, principalmente brasileiros, e transfigurá-los ao misturá-los à música eletrônica. esta canção, do álbum remeber tomorrow, também pode ser encontrada no álbum compilatório buddha bar amnesty international.

[/spoiler] [spoiler title=”loco” open=”0″ style=”1″]

loco, do grupo espanhol macaco, que é liderado pelo ex-integrante da banda ojos de brujo dani carbonell. macaco fez uma turnê pelo brasil e pela argentina no ano passado, e após a volta gravou seu novo disco, el murmullo del fuego. confira também o vídeo de “love is the only way”, dirigido por gustavo carballo e filmado em diversos países, inclusive no brasil.

[media url=”http://www.youtube.com/watch?v=fz59xCN6KvQ” width=”600″ height=”400″] [/spoiler] [spoiler title=”la peleíta” open=”0″ style=”1″]

la peleíta, canção composta por rené pérez (residente), da banda calle 13, e por alejandro sanz. nesta canção ouvimos o músico juanes acompanhar com o violão a voz de alejandro sanz, enquanto os meninos do calle 13 fazem seu rap. ela faz parte do disco el tren de los momentosde alejandro sanz. confira.

[media url=”http://www.youtube.com/watch?v=Sz1RF5Enx_8″ width=”600″ height=”400″] [/spoiler] [spoiler title=”nanai” open=”0″ style=”1″]

nanai, esta canção da sevilhana mala rodríguez, artista que mescla o hip hip com as raízes flamencas do sul da espanha, serve como bandeira do empodeiramento da mulher, contra a violência de gênero, por sua letra versar sobre o maltrato a uma mulher. “nanai” faz parte do disco malamarismo (2007). confira.

[media url=”http://www.youtube.com/watch?v=MmwvZ9oZ6EA” width=”600″ height=”400″] [/spoiler] [spoiler title=”de donde vengo” open=”0″ style=”1″]

de donde vengo, do disco oro (2009), da choc quib town. a canção aborda as condições de vida do lugar de origem dos meninos do grupo, o estado de chocó, que, proporcionalmente, possuiu a maior população negra da colômbia e que sofre as consequências do conflito armado. mostra com grande otimismo que, apesar de todas as dificuldades, há bastante espaço para a celebração. confira.

[media url=”http://www.youtube.com/watch?v=yb_jD–Yfp4″ width=”600″ height=”400″] [/spoiler] [spoiler title=”bombo” open=”0″ style=”1″]

bombo, do disco cd el kilo (2005) do trio cubano orishas, que foi formado durante um intercâmbio na frança pelos estudantes yotuel, roldán e ruzzo. este é um destacado grupo por mesclar o hip hop com ritmos afrocubanos. conheça neste vídeo o cuban beats all star, o novo projeto criado pelos músicos da banda, que em outubro fará uma turnê pelo brasil, confira aqui as datas.

[quote style=”1″]

bombo – orishas

a mi vecino le avisaron que ya,
eso es puro drama 20 años esperando “chama”,
a mi vecino le avisaron que ya se va
y que se puede quedar.

excuse one day, two day hoy me piro ok
clic, clic, clic, mira como suena
todos los consortes del barrio llenan,
hablan de sus penas, comen como hienas
dicen que a su vecino le ha llegado el momentico
que están jodidos pero siguen despacito.
que el barrio sigue como siempre igualito
viven calentito, viven calentito,
easy shopping, troppi kola
sigue la koka kola bien cara en el mercado,
sigue la cosa dura
la cosa no ha cambiado desde el vedado.

coro

amaneció un nuevo día de nuevo a luchar,
a inventar (que lindo).
hay que poner los frijoles,
no hay agua para lavar (como).
si no paras, te quemas la vida.
debemos llevarla sin preocupación (ok joni).
tan lejos perder el camino
como sucedió con cristóbal colon,
ella no piensa en más na’
ya se canso de soñar
(di tu). se revelaron sus ganas
ya es tarde para empezar.
su hijo mayor ya no quiere viajar,
trabaja y se va a casar (completo).
todo cambio y si se marcha
después no puede volver atrás.
oye, díselo tu manolo!

coro

hey tu, remember cuba,
sabes que la habana sigue siendo una.
el aviso al mother fucker vecino llego.
ese comemierda seguro pago en la cola,
segurito robo ese tiquecito pal’ falso mongón.
mira a ver esto,
esta rodeado de cabrón al primer mareo.
tu turno pasó y que pasó, segurito que nadie lo vio.
lo siento papito, tu historia murió.
se pasaba todo el tiempo comentando,
intentando ver la posibilidad de borrar para
probar suerte buscando lo que dejo detrás.
papi chao, pichao, pichao, papi.

coro

[/quote] [/spoiler] [spoiler title=”oye como va” open=”0″ style=”1″]

oye como va de kinky, um grupo criado na cidade de monterrey, no méxico, e que cujo trabalho consiste em misturar ritmos e estilos como o rock, o funk, o tecno e o samba, além dos diversos ritmos musicais mexicanos e latino-americanos. “oye como va” faz parte do álbumrarities, lançado em 2006.

[media url=”http://www.youtube.com/watch?v=qTe29s0hJCo” width=”600″ height=”400″] [quote style=”1″]

Oye como va – Kinky

Oye como va mi ritmo
Bueno pa’ goza’ mulata
Oye como va
Oye como va
Repetirse a uno mismo
Es volverse a encontrar
Piso mis huellas en el camino
Todo es un espiral

Oye como va mi ritmo
Bueno pa goza mulata
Oye como va mi ritmo
Bueno pa goza mulata

Repetirse a uno mismo
Es volverse a encontrar
Piso mis huellas en el camino
Todo es un espiral
Repetirse dos veces
Es ponerse a bailar
Frente a frente que soy espejo
De lo que paso atrás

Oye como va mi ritmo
Bueno pa goza mulata
Oye como va
Oye como va

[/quote] [/spoiler] [spoiler title=”funky tao” open=”0″ style=”1″]

funky tao, de guillermo vadalá, do cd bajopiel (2004), que foi o primeiro cd da carreira solo, após trabalhar como músico e produtor de nomes como mercedes sosa, spinetta, fito páez, julieta venegas. nesse disco, ele presta homenagem a todos os músicos que fizeram parte da sua trajetória musical. confira.

[media url=”http://www.youtube.com/watch?v=apeBbMwTabM” width=”600″ height=”400″] [/spoiler] [spoiler title=”n.e.s.t.a.” open=”0″ style=”1″]

n.e.s.t.a. , do álbum liberation afro beat vol. 1., lançado em 2001, pelo antibalas afrobeat orchestra, coletivo norte-americano que combina o afrobeat, o jazz, o funk, tendo a influência do músico nigeriano fela kuti, ativista político que trouxe na criação musical o forte discurso de afirmação dos direitos humanos.

[/spoiler] [spoiler title=”tomala” open=”0″ style=”1″]

tomala, do cd homônimo (2003), da banda chilena los tetas, que inicia a carreira em 1995, com a influência do soul music dos anos 70. eles mesclam o funk , o rap, o soul, o rock, resultando num som diferenciado. a separação dos músicos ocorre entre 2004-2011, mas retornaram aos palcos com a formação original.

[/spoiler] [spoiler title=”happy in tu vida” open=”0″ style=”1″]

happy in tu vida, do che sudaka, do cd tudo é possible (2009). o grupo composto por músicos argentinos e colombianos inicia a carreira tocando nas ruas de barcelona, trazendo a influência da cumbia, da rumba, do reggae e funk, com reflexões críticas e mensagens positivas.

[/spoiler] [spoiler title=”negra esmeraldeña” open=”0″ style=”1″]

negra esmeraldeña, de la grupa, banda quitenha que reúne em seu repertório o funk, o soul, o rap relacionando com as tradições musicais da cultura andina e afro-equatoriana. “negra esmeraldeña” faz parte do álbum la grupa.

[/spoiler] [spoiler title=”ultra funk” open=”0″ style=”1″]

ultra funk, de los amigos invisibles. um sexteto formado por músicos venezuelanos, que mesclam funk, jazz, lounge, buscando uma interpretação festiva e dançante. confira.

[media url=”http://www.youtube.com/watch?v=d7xB_-QaVps” width=”600″ height=”400″] [/spoiler] [spoiler title=”no vamos a parar nunca” open=”0″ style=”1″]

no vamos a parar nunca, do álbum temporada de conejos (2010), do compositor, cantor, multi-instrumentista martín buscaglia, que, nesse álbum, faz experimentações entre diferentes gêneros, instrumentos e elementos da música eletrônica. “no vamos a parar nunca” é uma composição de buscaglia e gonzalo brown. vídeo.

[media url=”http://www.youtube.com/watch?v=3TZo_TBLQD8″ width=”600″ height=”400″] [/spoiler]

compartilhe!

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
  • RSS
  • PDF
  • Email