chucho “sin fronteras” valdés

um grande cara, um gigante. no tamanho e na música… chucho (nascido jesus) valdés é um desses nomes que ficarão registrados na história pelo que fez pela música e pela cultura destas latitudes. a gente aproveita a recente passagem deste gigante cubano pelo brasil e traz pra você algumas das composições de seu novo disco (border freeaqui o making off) e inclui na seleção algumas das joias que ele criou com o fundamental irakere. e olha que tem músico brasileiro na jogada também. confira, curta, espalhe.

[spoiler title=”piel canela” open=”0″ style=”1″]

canção de bobby capo, porto-riquenho que gravou a primeira versão deste bolero em 1952. foi regravada por vários artistas, entre eles chucho valdes & irakere que incluiu a canção no disco boleros inigualables (1996).

[quote style=”1″]

que se quede el infinito sin estrellas
o que pierda el ancho mar su inmensidad,
pero el negro de tus ojos que no muera
y el canela de tu piel se quede igual.

si perdiera el arcoiris su belleza
y las flores su perfume y su color,
no sería tan inmensa mi tristeza
como aquella de quedarme sin tu amor

me importas tú y tú y tú y solamente tú,
me importas tú y tú y tú y nadie más que tú.

ojos negros, piel canela
que me llegan a desesperar.

me importas tú y tú y tú y solamente tú,
me importas tú y tú y tú y nadie más que tú
y nadie más que tú,
y nadie más que tú,
y nadie más que tú.

[/quote] [/spoiler] [spoiler title=”la comparsa” open=”0″ style=”1″]

composição do pianista cubano ernesto lecuona, registrada pela primeira vez nos anos 1930. integra o documentário sobre o chamado jazz latino calle 54 (2000) dirigido por fernando trueba, que filmou os músicos em um estúdio na rua 54 em nova iorque, daí a razão do nome. veja a seguir um vídeo  do encontro emocionante entre pai e filho.

[/spoiler] [spoiler title=”santa cruz ” open=”0″ style=”1″]

composição do mais novo disco de chucho valdes, border free (2013). como o próprio músico explica, além da música, é uma declaração de princípios, a vida e a música em um mundo sem fronteiras. no disco, além de experimentar elementos de santería, ritmos marroquinos e flamenco, chucho também homenageia músicos importantes em sua vida. “santa cruz” é uma composição dedicada a santi, guitarrista nascido nas ilhas canárias.

[/spoiler] [spoiler title=”guajira para bebo” open=”0″ style=”1″]

composição que chucho valdés toca em parceria com paquito  d´rivera, saxofonista e clarinetista cubano que integrou o grupo irakere. os dois artistas também fizeram parte da orquestra cubana de  música moderna, da qual paquito  d´rivera é um dos membros fundadores. assista abaixo ao vídeo de uma apresentação ao vivo.

[/spoiler] [spoiler title=”bebo” open=”0″ style=”1″]

composição do disco border-free (2013), que o músico interpreta juntamente o sexteto the afro-cuban messengers. a composição é uma homenagem a bebo valdés, pai de chucho, grande nome da música de cuba, precursor do jazz afro cubano criador de um ritmo próprio, la batanga. bebo faleceu em 2013.

[/spoiler] [spoiler title=”drume negrita” open=”0″ style=”1″]

a canção foi composta por e., e está presente no cd 30 años (2004). a interpretação da canção ficou por conta de mayra caridad valdes, irmã de chucho, que participou da turnê que o músico realizou recentemente no brasil.

[/spoiler] [spoiler title=”changó” open=”0″ style=”1″]

composição incluída no cd 30 años, de chucho valdés com irakere. considerada a última gravação oficial do grupo, esta composição – como o nome indica – faz referência a um orixá e inclui elementos da tradição musical da santería cubana (religião de origem yoruba).

[/spoiler] [spoiler title=”bacalao con pan” open=”0″ style=”1″]

composta por raul valdés, “bacalao con pan” faz parte do cd chucho valdés e irakere en vivo. embora haja controvérsias, afirma-se que esta composição teria sido o marco inicial de um estilo musical que alguns músicos chamam de “timba” em cuba.

[/spoiler] [spoiler title=”dinorah” open=”0″ style=”1″]

canção que integra o cd ivan lins, chucho valdés e irakere ao vivo.  este cd foi lançado em 1996, a partir da gravação do show ao vivo realizado por irakere e chucho valdés em habana, cuba,  com a participação de ivan lins.  pianista, cantor e compositor, ivan lins conheceu o grupo cubano em 1981 num show em lisboa. deste encontro surgiu a admiração mútua e o interesse de fazer um trabalho, que resultou no convite  feito ao músico brasileiro  para participar do projeto. confira a letra da canção abaixo.

[quote style=”1″]

quando a turma reunia
alguém sempre pedia
ah! dinorah, dinorah
e o malandro descrevia
e logo já se via
ah! dinorah, dinorah
e até que ela chegasse a um motel de classe
ah! dinorah, dinorah
dava um frio na barriga e
pé pra muita briga
ah! dinorah, dinorah
e nos espelhos ela se despe
dança nos olhos uma chacrete
e o pessoal na pior
repete!
mas o verdadeiro fato
está dentro do quarto
ah! dinorah, dinorah
ele abre o seu armário e
vê no calendário
ah! dinorah, dinorah
e se abraça em frente a ela,
o terno, o corpo dela
ah! dinorah, dinorah
desenhando na lapela
a boca e o beijo dela
ah! dinorah, dinorah
oh, eh, eh, eh!
lê, rê, ah, ah, ah, ah!

[/quote] [/spoiler] [spoiler title=”somos todos iguais esta noite ” open=”0″ style=”1″]

releitura feita a partir da parceria entre ivan lins, chucho valdés e o grupo cubano irakere para o cd ivan lins, chucho valdés e irakere ao vivo (1997). a maior parte do repertório é composta por releituras de clássicos da carreira do músico brasileiro. composta em parceria com vitor martins, “somos todos iguais nesta noite” deu nome ao cd lançado por ivan em 1977, confira a letra abaixo.

[quote style=”1″]

somos todos iguais nesta noite
na frieza de um riso pintado
na certeza de um sonho acabado
é o circo de novo…
nós vivemos debaixo do pano
entre espadas e rodas de fogo
entre luzes e a dança das cores
onde estão os atores..
pede a banda
prá tocar um dobrado
olha nós outra vez no picadeiro
pede a banda
prá tocar um dobrado
vamos dançar mais uma vez…
pede a banda
prá tocar um dobrado
olha nós outra vez no picadeiro
pede a banda
prá tocar um dobrado
vamos entrar mais uma vez…
somos todos iguais nesta noite
pelo ensaio diário de um drama
pelo medo da chuva e da lama
é o circo de novo…
nós vivemos debaixo do pano
pelo truque malfeito dos magos
pelo chicote dos domadores
e o rufar dos tambores…
pede a banda
prá tocar um dobrado
olha nós outra vez no picadeiro
pede a banda
prá tocar um dobrado…
vamos dançar mais uma vez…
pede a banda
prá tocar um dobrado
olha nós outra vez no picadeiro
pede a banda
prá tocar um dobrado…
vamos entrar mais uma vez…

[/quote] [/spoiler]

compartilhe!

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
  • RSS
  • PDF
  • Email