festival latitudes latinas: afropercussividades

Conheça a trilha sonora que vai animar este segundo momento do festival latitudes latinas

tem batuque, tem sopapo, tem cajón. tem malambo, tem candombe e afoxé. afropercussividades. confira nesta edição os sentidos possíveis deste termo que aprendemos com o gaúcho richard serraria, que com lucas kinoshita traz do sul os sotaques dos tambores de sopapo combinados com tambores de diversas latitudes. e com eles chegam vivi pozzenón, lili zavala, pablo suarez que se encontram com nei sacramento e gabi guedes em salvador esta semana pro festival latitudes latinas. muitos timbres, cantos, gingas, jeitos que farão bailar-pensar quem for. eu vou, cê vai? é no largo pedro archanjo, quinta, 8 de novembro, a partir das 20h.

confira as canções e os artistas desta edição:

[spoiler title=”babafururu” open=”0″ style=”1″]

babafururu, canção interpretada por vivi pozzebón. esta destacada artista cordobesa combina em seu disco tamboorbeat (2009), do qual faz parte “babafururu”, ritmos afro-americanos e caribenhos com a música tradicional argentina. este trabalho destaca de maneira especial a voz e sons percussivos. “babafururu” é um canto anônimo afro-cubano dedicado a obatalá, o orixá da criação na santeria cubana.

[/spoiler] [spoiler title=”batuqueiro” open=”0″ style=”1″]

batuqueiro, de giba conceição em parceria com jorge krung. giba conceição é um talentoso percussionista baiano de larga trajetória como solista e como músico de diversos projetos. “batuqueiro” conta com giba (voz e percussões), zito moura (teclados), marlon borges (baixo), j. krunk (violão), vinicios (flauta) e matheus aleluia filho (trompete).

[/spoiler] [spoiler title=”gabi’s groove” open=”0″ style=”1″]

gabi’s groove, de gabi guedes e gondon sheard, a composição que escutamos aqui foi apresentada no xvii festival de música instrumental da bahia, em 2011, no teatro vila velha, em salvador. com trajetória nos circuitos nacional e internacional, o músico baiano já tocou com diversos artistas consagrados, como margareth menezes, armandinho e hermeto pascoal, participou da banda de jimmy cliff e da oneness band, e hoje é destaque na rumpillez.

[media url=”http://www.youtube.com/watch?v=RClMS1Te_GI” width=”600″ height=”400″] [/spoiler] [spoiler title=”iansã” open=”0″ style=”1″]

iansã, composta pelo músico e pesquisador baiano nei sacramento e interpretada pelo grupo o kontra. nei sacramento é outro destacado músico baiano, que, entre diversos projetos, integrou a banda de carlinhos brown e a banda afro bossa nova. atualmente, dirige o grupo o kontra, também integrado por felipe alex, vera passos, luciano da silva, juracy do amor e safira sacramento.

[/spoiler] [spoiler title=”santitos” open=”0″ style=”1″]

santitos, de madre baile, o mais recente disco de vivi pozzebón. “santitos” é um afro-chamamé, que a partir da semelhança que vivi pozzebón percebeu entre o gauchito gil de corrientes e o elegua yoruba presente em cuba e no brasil, assim como entre iemanjá e a difunta correa, combina o chamamé argentino com congas, batás e o bembé, ritmo afro-cubano.

[/spoiler] [spoiler title=”se me van los pies” open=”0″ style=”1″]

se me van los pies, com letra e música do peruano juan medrano cotito, também faz parte do disco madre baile (2011), de vivi pozzebón. esta dançante canção tem como base o festejo, ritmo afro-peruano, e já foi regravada por diversos grupos e artistas, como novalima e susana baca.

[/spoiler] [spoiler title=”momento che” open=”0″ style=”1″]

momento che, do cd pampa esquema novo, de richard serraria, que é músico, compositor, poeta, agitador cultural, e vem desenvolvendo pesquisas que relacionam ritmos e instrumentos da cultura afro-brasileira (tambor de sopapo) com ritmos e instrumentos da cultura afro do uruguai e da argentina (candombe). “momento che” é uma composição de richard serraria e zelito.

[quote style=”1″]

Momento Che
Zelito e Richard Serraria

Que momento Che, cheio de axé
Que momento Che, que momento show, cheio de axé

Que momento Che, cheio de axé
Que momento Che, que momento show, lleno de axé

Percussão: Lucas Kinoshita e vocais coletivos

[/quote] [/spoiler] [spoiler title=”balafones en la siesta” open=”0″ style=”1″]

balafones en la siesta, composição que faz parte do cd tangó de san miguel – candombe del litoral argentino, que é resultado de um amplo trabalho de pesquisa desenvolvido pelo músico e pesquisador argentino pablo suárez sobre a história e a cultura das comunidades negras que habitaram a região do rio paraná, na cidade de paraná, argentina, no século XIX.

[/spoiler] [spoiler title=”zemba” open=”0″ style=”1″]

zemba, do cd tangó de san miguel – candombe del litoral argentino. “zemba” também é o nome do documentário produzido por pablo suárez, que busca estabelecer conexões entre a comunidade afro-argentina que habitava o barrio del tambor e as batucadas atuais da região. confira fragmentos do documentário zemba – origen histórico y étnico de las batucadas en paraná.

[media url=”http://www.youtube.com/watch?v=O90Obz8F1Hs” width=”600″ height=”400″] [/spoiler] [spoiler title=”cumandá” open=”0″ style=”1″]

cumandá, outra composição do cd tangó de san miguel – candombe del litoral argentino . este disco é composto por reconstruções do que poderia ter sido a música do bairro del tambor, e inclui um material interativo sobre a música afro da região, com fotos e textos baseados em pesquisas históricas e antropológicas sobre a cultura afro-argentina, em especial sobre os afro-argentinos da província de entre ríos.

[/spoiler] [spoiler title=”azul meu orixá” open=”0″ style=”1″]

azul meu orixá, de richard serraria e sebastián jantos, do cd pampa esquema novo. “azul meu orixá”, um ijexá, ritmo iorubá suave e cadenciado percutido com as mãos nos atabaques. no candomblé, é um ritmo tocado em reverência às orixás das águas, oxum e iemanjá. nesta canção richard serraria propõe um ijexá com tambores de candombe. confira a letra.

[quote style=”1″]

Azul meu Orixá
Richard Serraia e Sebastian Jantos

Quando clareia o dia eu vou pro mar
eu vou cantar, eu quero a beira mar

Quando clareia a poesia eu vou pro mar
eu vou cantar, quem chama é Iemanjá.

Beijo salgado, rosto molhado, é brisa do mar
Minha mãe mandou me avisar:
“Cheiro do mar é hora de amar!”
eu vou cantar azul meu orixá.

Janaína

Até o sol, areia e o ar
o mundo todo vir(a)mar
azul é o céu, azul é o mar, azul é o meu cantar, azul Iemanjá.

Janaína, eu vou pro mar eu vou, na beira da praia na beira do mar,
pra ver Janaína para ver Iemanjá eu vou pro mar…

[/quote] [/spoiler] [spoiler title=”giba gigante negão” open=”0″ style=”1″]

giba gigante negão, canção em ritmo de afoxé com tambores de sopapo, composta em homenagem a gilberto amaro do nascimento, mais conhecido como giba giba, que é músico gaúcho divulgador da cultura afro do rio grande do sul através dos seus conhecimentos musicais com o tambor de sopapo. “giba gigante negão”, de richard serraria, faz parte do cd vila brasil (2009).

[media url=”http://www.youtube.com/watch? v=Pu6XeQ_yAlQ” width=”600″ height=”400″] [/spoiler] [spoiler title=”pampa esquema novo” open=”0″ style=”1″]

pampa esquema novo, composta por richard serraria e marcelo da redenção. “pampa esquema novo”, uma mistura de candombe com maracatu, dá nome à produção musical mais recente deste músico que traz como proposta a mescla da música popular brasileira com a mpp (música popular do pampa), com toques percussivos que caracterizam a música na américa do sul.

[quote style=”1″]

Pampa Esquema Novo
Richard Serraria e Marcelo da Redenção

Mulata que samba / Na lata que bate
O samba dos Bambas / Samba de verdade
Na mesa do bar / No alto do morro
No chão do quintal / samba é desafogo

Quem chora nas cordas do seu violão
quem bate o sopapo é a palma da mão
afasta a tristeza / copo de cachaça
descendo a garganta fazendo pirraça.

Malandro, o samba é da cor do povo
Nascendo no pampa esquema novo
Malandro, o pampa é da cor de um sonho

Candombe e tango é livre o choro.

Mulata que sonha no dia acordada
na noite que voa na saia rodada
quer mais que comida amor e paixão
procura a cadência, Imperador coração

mulata quer ver seu filho crescer
e o filho do filho mulata quer ver

Cidade teu nome é mulata Maria
Conceição tem fome da tua alegria

O nome do santo / Sua casa é a rua
Esquina do espanto / Mandinga pra lua
Oxossi guerreiro de lança na mão
São Jorge luzeiro Caçando o dragão
Comissão de frente Quebrando corrente
Salve padroeiro quem protege a gente
Xangô Justiceiro Maraca truvão
tangueando na frente legüero no chão

[/quote] [/spoiler]

compartilhe!

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
  • RSS
  • PDF
  • Email