música, dança, teatro, exposições e debates fazem parte da programação do 3º encontro das culturas negras

Música, ação poética, exposições, mostra de dança, circuito de cinema, espetáculos teatrais. O III Encontro das Culturas Negras movimenta diversos espaços culturais em Salvador e no interior do estado em homenagem ao mês da Consciência Negra. Para ampliar e aprofundar o debate sobre o assunto, no dia 21 de novembro, a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) convida a sociedade para participar de um seminário sobre as políticas culturais voltadas ao tema, no Complexo Cultural dos Barris, das 14h às 18h.

“Preparamos uma programação ampla e com diversas manifestações culturais para celebrar o mês de novembro. Somos um território de forte presença étnica e cultural afro-descendente. Nada mais natural do que celebrar e dedicar atividades à valorização e ao intercâmbio destas culturas. Além dessas atrações, é fundamental aproveitar esse momento de celebração para discutir questões efetivas, como as políticas culturais para os afrodescendentes”, afirma o secretário estadual de Cultura da Bahia, Albino Rubim.

Além do seminário que será realizado no dia 21, a programação na capital inclui diversos shows no Pelourinho, que celebra o mês da Consciência Negra com nomes históricos do cenário nacional e artistas locais que vêm fortalecendo a música de matri africana. Até o fim de novembro, serão quase 80 atrações no local, entre shows, apresentações culturais e ensaios de blocos carnavalescos. Mais de 60 deles são ligados à cultura negra, com muita black music, samba, reggae, hip-hop, música afro e suas vertentes. RiachãoDudu NobreCortejo Afro,Gabi GuedesBankomaOlodumDidáDaGanja, e Dão & a Caravana Black são alguns dos nomes presentes na programação apoiada pelo Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI) da SecultBA.

No Dia da Consciência Negra, 20 de novembro, Afoxé Filhas de Ghandy, Maracatu Santo Antônio, Gabi Guedes, Dão, Bankoma, Samba Chula de São Brás e Sambatrônica se apresentam nas ruas e os largos do Pelourinho.

>> Confira a programação por dia do Encontro das Culturas Negras

De 21 a 28 de novembro, o Centro de Formação em Artes (CFA) da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), entidade vinculada à SecultBA, vai realizar uma edição especial da Semana do Pensamento em Música, com participação do conceituado pianista africano Ray Lema e do maestro baiano Letieres Leite. O evento contará com dois workshops gratuitos a serem realizados na sede do CFA, no Pelourinho. As inscrições podem ser feitas até 21 de novembro no CFA ou através do e-mail cfa.funceb@funceb.ba.gov.br.

Já o grupo Gênesis e a FUNCEB, em parceria com a Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura da SecultBA, fazem uma homenagem ao coreógrafo baiano Mestre King, artista precursor da dança afrobrasileira, uma das fundamentais expressões artísticas da cultura e identidade negras na Bahia. AExposição Mestre King está em cartaz até 30 de novembro no Espaço Xisto Bahia.

Exposições fotográficas, circuito de cinema, espetáculos teatrais e shows dão o tom do Solar da Resistência, no Cine Teatro Solar Boa Vista, no Engenho Velho de Brotas. O espaço cultural da SecultBA relembra a coragem, luta e resistência do povo negro em prol da liberdade. No Centro de Cultura e Cidadania de Pirajá, o Ação Poética nas Comunidades leva a poesia, em sua diversidade de estilos e abordagens, a comunidades populares. O projeto, que acontece de 17 e 22 de novembro, promove oficinas artísticas gratuitas, culminando, na tarde da última data, numa grande intervenção artística e social aberta ao público.

Consciência Negra no interior do estado

Os espaços culturais das cidades de Alagoinhas, Juazeiro, Porto Seguro, Santo Amaro da Purificação e Valença também têm programações especiais para o mês da Consciência Negra. De 14 a 22 de novembro, Semana de Arte e Cultura do Litoral Norte e Agreste Baiano está de volta ao Centro de Cultura de Alagoinhas. Entre as atrações da IV edição do evento, a Companhia NATA – Núcleo Afrobrasileiro de Teatro de Alagoinhas e o show Pradarrum, de Gabi Guedes, dia 14, às 20h. Oficinas de dança afro, exposições, palestras, mostras de cinema e espetáculos integram a Semana da Consciência Negra, do Centro de Cultura de Porto Seguro, de 13 e 28 de novembro. No Teatro Dona Canô, no dia 09 de novembro, foi realizado o I Encontro das Crespas & Cacheados de Santinho.

O Dia 20 de Novembro tem celebrações especiais ainda no Centro de Cultura Olívia Barradas, em Valença. Às 9h, tem Exposição Coletiva de Artes Visuais e, às 20h, a Ocupação Cultural “Arte Negada”. Já no Centro de Cultura João Gilberto, em Juazeiro, exposições, desfiles, oficinas de turbantes e apresentações artísticas fazem parte da programação. Para os amantes do cinema, o Circuito Popular de Cinema e Vídeo exibe, em espaços culturais de todo o estado, filmes da mostra Terças na Tela – Novembro Negro. As sessões ocorrem nos dias 04 e 11 de novembro, com o Filme “Cidade das Mulheres” e 18 e 25 de novembro, com a exibição de “Mandinga em Manhattan”, ambos dirigidos por Lázaro Faria. As sessões são às 10h, 15h e 19h, com entrada franca.

Além das consagradas ações que integram o Novembro Negro, este ano acontecerá pela primeira vez oCircuito de Artistas Credenciados, com o tema Culturas Negras. O evento promove uma série de shows e espetáculos de artistas contemplados no edital de credenciamento realizado pela SecultBA em abril desse ano, cujo trabalho está vinculado a atividades de promoção das culturas negras. A programação inclui show de Tote Gira, dia 17, às 19h, na Casa da Música de Itapuã, Performáticos Quilombo, dia 23, às 19h, no Espaço Cultural Alagados e show do sambista Walmir Lima, dia 24, no Teatro Dona Canô, em Santo Amaro, às 20h.

No dia 22 de novembro, tem lançamento do videodocumentário Dona Dalva – Uma Doutora do Samba, no Cine Theatro de Cachoeira, produzido pelo Centro de Culturas Populares e Identitárias da SecultBA.

Registro Especial para dez terreiros

O governador da Bahia, Jaques Wagner, assina em novembro Decreto de Registro Especial de dez terreiros de Cachoeira e São Félix. O ato administrativo, que integra as atividades do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), outorga o reconhecimento pelo Estado e torna os terreiros patrimônio imaterial da Bahia. Além disso, será apresentada mais uma edição do Cadernos do IPAC. O volume 7 tem como tema o tradicional Bembé do Mercado de Santo Amaro da Purificação, que acontece há 125 anos no mês de maio, para celebrar a libertação dos escravos e homenagear os orixás.

Receitas, oficinas e homenagens nas bibliotecas

A programação nas bibliotecas públicas estaduais, administradas pela Fundação Pedro Calmon, inclui  inclui o projeto ““Papo Afro – 3° Edição”, que são encontros com escritores Ítalo Vasconcelos, Lucas Yuri e Jorge Conceição, dias 18, 19 e 20, respectivamente. No dia 13, tem homenagem póstuma ao capoeirista e pesquisador Frederico Abreu, na Biblioteca Juracy Magalhães. Na Biblioteca Anísio Teixeira, dia 17, tem o evento Dialogando sobre cotas: um conto e um poema, com o sociólogo Jairo Pinto. Também tem comemoração na Ilha de Itaparica, com o II Seminário do Samba – Ilha de Itaparica, dias 28 e 29 de novembro  na Biblioteca Juracy Magalhães Júnior.

III Encontro das Culturas Negras

 Programação Pelourinho

– Semana do Pensamento em Música e Exposição Mestre King

– Programação espaços culturais da SecultBA

– Programação nas bibliotecas públicas estaduais


compartilhe!

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
  • RSS
  • PDF
  • Email