ni una menos volta às ruas da argentina para dizer basta ao feminicídio

“ni una menos” (nenhuma a menos) surgiu da necessidade de dizer “basta ao feminicídio”, porque, segundo dados não oficiais, na argentina, uma mulher é assassinada a cada 30 horas. a campanha ganhou visibilidade quando levou às ruas, no dia 03 de junho de 2015, milhares de pessoas de diversas cidades em um grito coletivo para pedir mais medidas contra a violência sofrida pelas mulheres.

entre as reivindicações dos manifestantes,  estavam  um plano de ação nacional para prevenir, sancionar e erradicar a violência contra as mulheres, o cumprimento da lei  de apoio jurídico gratuito, capacitação e sensibilização das forças de segurança sobre a violência de gênero,  a garantia de uma  educação sexual integral, com perspectiva de gênero, em todas as escolas do país,  a adesão dos estados a lei 26.485, entre outras.

um ano depois, houve poucos avanços na realização dos pedidos  apresentado a sociedade num documento (ver aqui). diante disso, “ni uma menos” volta às ruas nesta sexta-feira, 03 de junho de 2016, às 17 horas ( confira o mapa dos  pontos de encontro), para novamente exigir o cumprimento das ações de combate ao machismo, a misoginia, ao feminicício.   #volvemosagritar  #niunamenos

outras informações acesse: niunamenos.com.ar


compartilhe!

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
  • RSS
  • PDF
  • Email