por chávez, por venezuela, por nosotros…

a edição desta semana seria um especial dedicado simultaneamente ao aniversário de fito páez e ao dia internacional da mulher. estava tudo pronto para ir ao ar quando nos chegou uma das notícias mais tristes do ano. decidimos então reapresentar aqui um programa que fizemos no ano passado a propósito da entrada da venezuela no mercosul. além de apresentar um breve panorama da diversa e excelente produção musical venezuelana, nós conversamos com nosso amigo felippe ramos, que está por lá em missão de pesquisa pelo ipea. confira aqui artigo escrito por ele após a morte de chávez e ouça este programa especial, leia os textos e todas as demais matérias que compilamos nestes dias a respeito desta figura maior que foi / é hugo chávez – um líder que é muito maior do que as caricaturas que circulam por estas latitudes…

[spoiler title=”bienvenido” open=”0″ style=”1″]

interpretado pelo grupo camuare. liderado por ramón gonzález – que obteve o reconhecimento de patrimonio cultural viviente do estado de sucre no ano de 2000 -, camuare é um destacado grupo na execução e canto das diferentes variações do joropo sucrense. “bienvenido” faz parte do cd camuare – joropo y estribillo, música y canto de la tradición, lançado em 2003.

[/spoiler] [spoiler title=”encuentros” open=”0″ style=”1″]

um jazz composto por alberto vergara e interpretado por seu grupo cuarteto rítmico de caracas. além de alberto vergara (vibrafone), este quarteto está integrado por diego álvarez “el negro” (bat-cussion), rodner padilla (baixo) e ezequiel serrano (sax soprano).

[/spoiler] [spoiler title=”el contratiempo del numeral” open=”0″ style=”1″]

com o grupo ensamble orinoco. formado em 1995, o grupo traz a inovação da música tradicional e erudita da venezuela através da combinação de diferentes  ritmos. assim, propõe um novo estilo de interpretação ao combinar diferentes saberes musicais.

[/spoiler] [spoiler title=”el pícaro” open=”0″ style=”1″]

incluída no cd venezuelano demo 25, com a participação do grupo sanzoneando, formado por juan ernesto laya (maracá), henry linárez (cuatro), manuel rojas, (flauta e piccolo),  que aqui interpreta a polca “el pícaro”,  peça do venezuelano juan carlos sanz, músico e estudioso das tradições da música afro-indígena na venezuela.

[/spoiler] [spoiler title=”el margariteño” open=”0″ style=”1″]

um merengue composto por alberto “beto” valderrama patiño e interpretado pelo grupo ensamble 3c no cd ondas marinas (2006). nascido em 2005, o grupo faz música instrumental e combina bandolim, clarinete, cuatro e contrabaixo.

[/spoiler] [spoiler title=”mere mere con pan caliente” open=”0″ style=”1″]

de  leonel ruiz y birongo nzulú jazz trío, que combina ritmos da música produzida na américa latina com o funk,  numa linguagem jazzistica. “mere mere con pan caliente”  é uma composição de leonel ruiz e foi incluída no cd venezuela demo 23.

[/spoiler] [spoiler title=”olor a rock y a jazzmín” open=”0″ style=”1″]

de mauricio malandra y su arpa. esta composição, uma mistura entre rock e jazz, faz parte do primeiro disco como solista do artista, que se intitula rural + urbano (2007). mauricio malandra é músico, arranjador e diretor musical. nasceu em 1979 e desde os 15 anos toca harpa, instrumento que aprendeu a tocar de forma autodidata.

[/spoiler] [spoiler title=”montuno a barreto” open=”0″ style=”1″]

da orquesta salsaboryson. com a direção de alberto gonzález,  a orquestra  traz composições que fazem referência ao repertório  da salsa produzida na venezuela. “montuno a barreto” é uma homenagem ao importante percussionista ray barreto, que em seu trabalho destacou o son montuno, estilo associado à salsa que fez muito sucesso na década de 70.

[/spoiler]

compartilhe!

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
  • RSS
  • PDF
  • Email