Primavera Literária acontece na UFBA entre 15 a 19 de dezembro.

Na língua Igbo, ela é designada pelo vocábulo “mmiri”. Em Ioruba, chamam-na “orisun omi”. Já entre os mais de 15 milhões de falantes do idioma Somali, é com a palavra “gu’ga” que se nomeia a parte do ano subsequente à estação das chuvas; período cuja importância costuma ser denotada, em Kimbundu, com a oração “O itulu isabuka ni kutanu” — “As flores brotam na primavera”. Por sua vez, conforme enunciam os últimos versos do poema ‘Ser Negro’, de Abelardo Rodrigues, escritor nascido em Monte Azul Paulista e fundador da coleção Cadernos Negros, é preciso convocar o “dardo”, a “lança” e o “raio laser” para bem traduzir, em português afrobrasileiro, o viço primaveril.
Diferença, diversidade e imaginação questionadora são aqui convocadas como coordenadas básicas para apresentarmos o evento Primavera Literária, que acontece na UFBA entre 15 a 19 de dezembro. Concebida como um circuito articulado de atividades acadêmicas e artísticas, nossa proposta de Primavera deseja cultivar variados enfoques para os sistemas culturais africanos e afrodiaspóricos, buscando promover aprendizados e debates irrigados por conteúdos referentes a linguagens, ficções, identidades e situações sócio-históricas.


compartilhe!

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
  • RSS
  • PDF
  • Email