walter álvarez y mucho más blues

não sei você, mas comigo acontece às vezes que quando chove penso em blues. às vezes quando chove e um vento venta como agora aqui neste lugar faz mais sentido aquele verso que fala de um dia frio, um bom lugar pra ler um livro e tal… e pra ouvir bons blues também. abra um vinho e os sentidos. que hoje tem bom blues. tem o guitarrista peruano walter álvarez, que estreia em grande estilo aqui em latitudes. e tem um passeio azul pelas latitudes blueseras deste lugar que a gente nem sempre sabe bem onde fica.

confira as canções e os artistas desta edição

na primeira parte do programa destacamos o trabalho do bluesman walter álvarez (waz blues), guitarrista, cantor e compositor de blues, que iniciou sua carreira como solista em 2010, ano em que lançou o disco máquina orgánica, que marcara sua direção para o blues. além deste, o músico lançou mais quatro discos: campo magnético (2011), máquina orgánica ii (2012), musement blues (2012) e slide blues (2014). você vai conferir aqui canções dos seus dois últimos discos.

[spoiler title=”bad times” open=”0″ style=”1″]

a canção está presente no cd musement blues. gravado todo em inglês, este álbum foi lançado em 2012. confira abaixo um vídeo onde você pode acompanhar a letra de bad times com tradução para o espanhol.

http://youtu.be/1UeOi7TmfWc

[/spoiler] [spoiler title=”ramblin’ road” open=”0″ style=”1″]

mais uma canção do cd musement blues, que teve influências do blues de eric clapton, fred mcdowell, howlin’ wolf, albert collins, steve ray vaughan, entre outros.

[/spoiler] [spoiler title=”sand storm” open=”0″ style=”1″]

também presente no cd musement blues. segundo o artista, este trabalho começou por um riff de guitarra, do qual surgiu a canção “house”, a primeira do álbum, e desta derivou-se as outras sete canções. o artista também explica o nome do álbum: musement faz referencia ao estado que o artista entrava ao escrever as letras.

[/spoiler] [spoiler title=”desperté” open=”0″ style=”1″]

está presente no cd mais recente do artista, o slide blues,  lançado este ano. as canções deste trabalho tem como base a técnica do slide guitar.

[quote style=”1″]

desperté esta mañana y en mi cabeza sonaba un blues
desperté esta mañana y en mi cabeza sonaba un blues
cuando mire por la ventana recordé que me dijiste adios.

aunque perdí la siempre la tierra se sigue viendo fértil
aunque perdí la siempre la tierra se sigue viendo fértil
voy a esperar a que salga el sol para volver a comenzar.

a veces siento nostalgia cuando recorro el camino a casa
a veces siento nostalgia cuando recorro el camino a casa
pero el blues que me dejaste es mas real que tu.

[/quote] [/spoiler] [spoiler title=”guitarra” open=”0″ style=”1″]

canção do álbum slide blues (2014). o cd apresenta temas instrumentais e canções em espanhol e inglês . confira a letra abaixo.

[quote style=”1″]

solo puedo pensar en ti solo quiero escucharte,
las notas de un blues tuyo son las que espero.

no importa lo que diga no importa lo que piense,
días sin ti no quiero recordar quiero ir a buscarte.

[/quote] [/spoiler] [spoiler title=”chicago chico” open=”0″ style=”1″]

é um blues instrumental que faz parte do disco slide blues. este trabalho de walter alvarez mostra a influência dos sons de blues de elmore james, jimmy reed, bb king e robert johnson.

[/spoiler] [spoiler title=”no hagas esto” open=”0″ style=”1″]

mais uma do cd slide blues, álbum com um conceito profundamente ligado ao blues tradicional. confira abaixo a letra da canção.

[quote style=”1″]

No hagas esto es otra la realidad
No hagas esto es otra la realidad
no perdamos tiempo da la vuelta ya

No quiero ver las cosas así este presente es un recuerdo
No quiero ver las cosas así este presente es un recuerdo
regresa quiero tenerte aquí sino todo es muy frio

[/quote] [/spoiler]

na segunda parte, confira mais um pouco do bom blues destas latitudes.

[spoiler title=”berimbau blues” open=”0″ style=”1″]

composição instrumental que dá nome ao primeiro disco do músico baiano dinho nascimento, lançado em 1997. dinho nascimento é um percussionista que desenvolveu o talento com o uso do berimbau. ele criou a orquestra de berimbau do morro do querosene, em são paulo, e mostra a versatilidade sonora deste instrumento. em “berimbau blues”, dinho utiliza a técnica do slide com um copo de água, assim ressoa a sonoridade do berimbau ao ritmo do blues.

[/spoiler] [spoiler title=”cambalache ” open=”0″ style=”1″]

de sergio barbosa. com uma carreira iniciada em 1966, este argentino de córdoba tornou-se conhecido do público roqueiro dos anos 1970 com a banda de blues 18 de marzo. em 1979 se autoexila por 8 anos no brasil, onde tem contato com a música afro-brasileira, que muito o impressionaria. sergio “blues” barbosa faleceu em 2012, em sua cidade natal, aos 59 anos.

[/spoiler] [spoiler title=”bau del aire” open=”0″ style=”1″]

por perotá chingó. formada por julia ortiz (majo) e dolores aguirre (dolo) com a proposta artística de “uma viagem de intercâmbio musical e cultural por todo o planeta”, perotá chingó não é especialista em um gênero em particular, preferindo mostrar suas afinidades através de um código próprio que traz unidade a um repertório variado que inclui zambas argentinas, música popular do chile, reggae… e  blues. fizeram shows em são paulo nos dias 30/04 e 1/05 deste ano.

[quote style=”1″]

no estoy sentado en el lugar donde debería estar
mas no importa porque tengo otro lugar
oigo tu grito y ya sé que gritás con tu bebé
y me cortan repentinamente mi trip

la tierra no tiene más fronteras
la tierra esta toda entera
la tierra no tiene más fronteras
ni tiene club del clown

yo soy espía y me escondo entre las flores
bau del aire (o bau de l’air !)
veo un niño jugando con su mamá
juega a la guerra y sus armas son palitos
asustando a todo el mudo con su palito espacial

la tierra no tiene más fronteras
la tierra esta toda entera
la tierra no tiene más fronteras
ni tiene club del clown

no estoy sentado en el lugar donde debería estar
mas tranquilo amigo, ya voy a llegar
ya voy a llegar…

[/quote] [/spoiler] [spoiler title=”honest i do” open=”0″ style=”1″]

é um blues composto em 1956 pelo cantor, guitarrista e gaitista norte-americano  jimmy reed. aqui esta canção ganha adaptação do gaitista e cantor brasileiro flavio guimarães, que é considerado o precursor  e divulgador da gaita diatônica no brasil. em 1968, fundou a banda blues etílico e gravou dez álbuns; em trabalho paralelo,  gravou sete álbuns em diferentes países, e já trabalhou com artistas de renome, como harlie mussel white, howard levy, markhummell, cássia eller, fernanda abreu, luís melodia, entre outros. nesta canção ele conta com a participação de ed motta na interpretação.

[/spoiler] [spoiler title=”blues de santa fé” open=”0″ style=”1″]

interpretada por norberto “pappo” napolitano com a participação do músico juanse, nome artístico de juan sebastián gutiérrez, vocalista da banda ratones paranoicos. a predileção de pappo pela música nasceu das aulas de folclore na escola, nas peças tocadas por seu irmão no piano e nas canções do pianista norte-americano little richard. tornou-se o guitarrista de destaque na argentina e no mundo. já tocou com rolling stones, motorhead, ac/dc e guns n’ roses. ao longo da carreira, fundou grupos de blues e rock – em parceria com outros músicos. em 2000, reuniu músicos da argentina para participar do seu disco pappo & amigos, do qual faz parte esta versão de “blues de santa fe”, cujo título faz referência a cidade natal do artista. pappo morreu em 2005 em um acidente de moto.

[quote style=”1″]

hyeah
éste es el blues de Santa Fe
oh yeah
este es el blues de Santa Fe
tú tienes blues
con este blues de Santa Fe

Acompáñame
te mostraré
unos campos
dónde?
en Santa Fe

Oh yeah
éste es el blues de Santa Fe
tú tienes blues
con este blues de Santa Fe

Acompáñame
te mostraré
unos campos
en Santa Fe

Oh yeah
este es el blues de Santa Fe
tú tienes blues
con este blues de Santa Fe.

[/quote] [/spoiler] [spoiler title=”el patio de atrás” open=”0″ style=”1″]

integra o disco negro (2008),  segundo álbum da trajetória do poeta, cantor e compositor  equatoriano fabián jarrín, músico cujas influências passeiam pelo blues e rock de todas as latitudes, além da canção de autor latino-americana, espanhola, norte-americana e cubana. neste disco, pode-se encontrar balada, rock,  trova, blues e muita poesia. confira a letra da canção.

[quote style=”1″]

El dolor crece a la sombra de este patio de atrás la calle lanza promesas y se para para escuchar una voz en el desierto y el rebaño empieza a aullar
Decides salir volando pero ves mientras caminas Roto a un ángel que te asecha borracho desde una esquina por donde intentas pasar te hace muecas la desidia
Tiempo inseguro, tiempo absurdo desate animal a caño apesta el futuro pero aúllo igual
Escupes hacia el pasado y alguno te tiene envidia En este punto no sabes si el templo es una cantina pero rezas por si acaso y un “polvo de hada” de alivia
Quieres irte pero insistes en luchar con los molinos ninguna soga resiste, por eso esperas que un tiro te haga olvidar el olvido de este patio de atrás
Tiempo…

[/quote] [/spoiler] [spoiler title=”vivendo blues” open=”0″ style=”1″]

canção da banda restgate blues. o nome da banda surge de um trocadilho do bairro onde a banda foi criada, o resgate. eles apresentam um repertório que inclui clássicos do blues e canções autorais, além da influência que passeia por bandas e músicos, como mississipi blues, chicago blues, robert johnson, muddy waters, eric clapton, texas e stevie ray vaugha. todo o último sábado de cada mês, restgate blues realiza uma jam session chamada jam blues ao relento, no bairro do resgate, cabula, a fim de divulgar o blues que se faz na bahia.

[/spoiler] [spoiler title=”pitaqmikanki?” open=”0″ style=”1″]

canção pertence ao disco qukmanmuskiy (respiro diferente) e foi composta por fred yortiz, vocalista da banda peruana uchpa.  inicialmente, uchpa ganha destaque por cantar clássicos do blues  em quéchua, uma língua falada na região andina do peru. a semelhança existente entre o blues norte-americano e  a música andina, a exemplo, do “harawi”, cantado por mulheres indígenas em momentos de tristeza, revela a proposta musical da banda de explorar as ligações entre culturas diferentes.

[/spoiler]

compartilhe!

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
  • RSS
  • PDF
  • Email